LIVRO DE OUTUBRO

DIVALDO E O JOVEM

Compilação de Délcio Carlos Carvalho

 

Tivemos a feliz oportunidade de presenciar vários encontros de Divaldo Franco com os jovens. Foram momentos de sublime enlevo, horas que passavam como se poucos segundos fossem, tal o encanto, a magnitude dos mesmos. Quando ele inicia, não há mais espaço para nada: absorvemo-nos integralmente; cativa-nos, aprisiona-nos nas dúlcidas teias de seu amor. Entregamo-nos em ávida expectativa, confiantes da sua grandeza e sabedoria, fruindo o inebriante vapor do conhecimento, embalsa-mando-nos em sua ternura.

Em uma daquelas ocasiões, na cidade de Osório (RS), Divaldo respondeu diversas questões a que fôra instado, surgindo daí uma abordagem sobre o Mundo Espiritual, que compilamos e que transcrevemos nesta publicação, referta de narrativas, observações, exemplificações, seguidas de perguntas e respostas de expressivo significado, que oferecemos ao querido leitor, antecedida de alguns inesquecíveis contos que profere em sua brilhante trajetória de orador incomparável, enfeixada no presente livro.

O CÉU EXISTE OU NÃO?

Na consciência do ser humano, existe sim. Também, num lugar determinado, onde há plenitude de consciência do Espírito. Quando nos libertarmos das nossas paixões e formos a um local espiritual de paz, esse será um Mundo Celeste. Mas, sem o carater eterno, sempre, portanto, provisório, facultando outro estágio mais elevado. Igualmente corresponde ao que se denomina inferno, como sendo o Umbral, uma região purgatorial, de sofrimento, sempre porém transitório. O carater de eternidade tem validade enquanto dura a aflição. Tudo está, portanto, em estágio relativo, porque absoluto é somente Deus.

Somos igualmente eternos a partir de quando fomos criados, porque não temos ideia de fim, enquanto o inferno termina quando o indivíduo muda de atitude mental e se eleva espiritualmente. Figurativamente, podemos dizer: ”…o meu remorso é um inferno…”; ”… a minha consciência de culpa é um inferno eterno…”. Na hora em que peço perdão à minha vítima, entro no céu, porque terminou o meu conflito.

(pergunta feita a Divaldo P. Franco – do livro do mês)

LIVRO DE SETEMBRO

Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho

Espírito Humberto de Campos

Psic. F.C.Xavier

 

Esses dias que antecedem as eleições no Brasil, nos faz pensar nos destinos de nossa nação. Não podemos perder a esperança deixando-nos abater, pois Jesus em Seu sermão profético, registrado por Marcos, nos previniu que os finais dos tempos seriam difíceis.

E qual a tarefa dos cristãos e espíritas no mundo? Não fomos convidados a ser o sal da Terra? “Vós sois a luz do mundo”, disse-nos o Cristo, que desceu das regiões superiores da vida deixando-se imolar para que Sua mensagem se fixasse no mundo.

Por isso repetimos este livro mais um mês. Sua leitura nos ajudará a ver a longa trajetória da “Pátria do Evangelho” definida por Jesus renovando-nos o entendimento dos momentos atuais para que não percamos o otimismo.

O autor nele nos revela o programa de evangelização das almas, falidas do Velho Mundo, mas desejosas de colaborar com a construção do Reino dos Céus na Terra, a começar pelo “Coração do Mundo”, especialmente o nosso próprio coração.

O ESPIRITISMO NO BRASIL

O Brasil está cheio de ideologias novas, refletindo a paisagem do século; cabe aos bons operários do Evangelho concentrar suas atividades no esclarecimento das almas e na educação dos espíritos.

Todas as fórmulas humanas, dentro das concepções que exprimam, por mais alevantadas que se afigurem, são perecíveis e transitórias. A política sofrerá, no curso dos séculos, as alternativas do direito da força e da força do direito, até que o planeta possa atingir relativa perfeição social, com a cultura generalizada. A Ciência, como a Filosofia e as escolas sectárias, viverá entre dúvidas e vacilações, assentando seus feitos na areia instável das convenções humanas. Só o legítimo ideal cristão, reconhecendo que o reino de Deus ainda não é deste mundo, poderá, com a sua esperança e o seu exemplo, espiritualizar o ser humano, espalhando com os seus labores e sacrifícios as sementes produtivas na construção da sociedade do futuro.

Conhecedores dessa grande verdade, supliquemos a Jesus se digne derramar do orvalho de seu amor sobre os vermes da Terra.

Que as falanges de Ismael possam, aliadas a quantos se desvelam pela sua obra divina, reunir o material disperso e que a Pátria do Evangelho mais ascenda e avulte no concerto dos povos, irradiando a paz e a fraternidade que alicerçam, indestrutivelmente, todas as tradições e todas as glorias do Brasil.

(Humberto de Campo – trecho final do livro do mês)

LIVRO DE AGOSTO

Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho

Espírito Humberto de Campos

Psic. F.C.Xavier

 Os dias tumultuados que vivemos na vida política atual nos faz pensar nos destinos de nosso país. Mas, quando a palavra de Jesus esteve tão atualizada quanto nesses dias em que nossa fé é colocada em prova?

A palavra dos Benfeitores Espirituais sempre reflete a expressão do Mestre: “Tende bom ânimo! Eu venci o mundo!”

Deste modo, nossos ideais não podem se restringir às vitórias passageiras, nem muito menos às supostas derrotas. Assim, a leitura deste livro nos ajudará a ver a longa trajetória da “Pátria do Evangelho” definida por Jesus renovando-nos o entendimento dos momentos atuais para que não percamos o otimismo.

Humberto de Campos nos revela neste livro o programa de evangelização das almas, falidas do Velho Mundo, mas desejosas de colaborar com a construção do Reino dos Céus na Terra a começar pelo “Coração do Mundo”.